Tratamento de Águas

Piscinas

Inicialmente, quando enchemos a piscina com água, esta encontra-se em condições sanitárias adequadas, no entanto há que ter em consideração que a água “parada” não é capaz de manter, por si só, as condições higiénico-sanitárias exigidas para a água da piscina. O deterioramento da água produz uma grande quantidade de partículas contaminantes, tais como bactérias, algas, matéria orgânica, sólidos em suspensão, que no seu conjunto provocam na água uma alteração de odor, cor e turbidez. Estas alterações estéticas da água, apreciáveis visivelmente, são o fator indicativo de que a água está a perder a sua qualidade higiénico-sanitária.

Para garantir que a água da sua piscina está isenta de microorganismos patogénicos, odores, turbidez, e se encontra em perfeitas condições sanitárias, requer a combinação de tratamento físico-químico. Designamos por tratamento químico toda a gama de produtos químicos necessários ao equilíbrio da água da piscina, desde desinfetantes, corretores de pH e floculantes. O tratamento físico assenta sobre o pré-filtro responsável pela retenção das partículas de maiores dimensões, a bomba responsável pela recirculação da água da piscina e o filtro recipiente fechado que contém uma média filtrante responsável pela retenção das partículas em suspensão e consequentemente manter a água livre de sólidos. Existe ainda uma vasta gama de instrumentos necessários à manutenção da piscina, que também se encontram disponíveis na AMBICEL, como por exemplo aspiradores, coberturas, aquecedores, entre outros.

Tratamento químico da água
Tratamento físico
Instrumentos de manutenção

Lagos Ornamentais

A principal característica dos lagos ornamentais é a presença de vida, como plantas e peixes. Como tal, a água destes lagos necessita de propriedades adequadas à sobrevivência destas espécies de vida. Assim sendo, os valores de pH, dureza total e alcalinidade da água devem frequentemente ser ajustados às necessidades dos seres vivos presentes. Relativamente ao controlo do pH – em água doce os valores de pH oscilam entre 5.5 e 7.5, e em água salgada o pH fica entre 8.0 e 8.5, logo os corretores de pH são muito importantes na sobrevivência das espécies.

Num ambiente com vida é muito fácil a proliferação de algas. O uso de algicidas não naturais resolve rapidamente o problema das algas, contudo têm de ser doseados de forma correta, pois uma dosagem incorreta pode representar perigo para o ecossistema do lago. Para além dos produtos químicos para a manutenção da água, o seu lago também necessita de outros acessórios indispensáveis, tais como a bomba e o filtro, responsáveis pela recirculação da água e retenção das partículas.

✔️ Controlo do pH
✔️ Produto de Algicidas
✔️ Bomba e filtro

Água Doméstica

No que diz respeito ao tratamento da água doméstica, a AMBICEL dispõe de uma vasta gama de equipamentos que vai desde pequenas osmoses de bancada até osmoses de maior dimensão e sistemas de descalcificação. A principal função das pequenas osmoses de bancada, que são colocadas de forma rápida e simples por baixo da bancada da cozinha, é a eliminação de todas as impurezas da água e a posterior remineralização da mesma, tornando-a equilibrada para o consumo humano. A “água purificada” apresenta uma identidade única, sendo distinta na composição da água devido aos tratamentos de purificação e remineralização que recebe, proporcionando um sabor único e consistente.

Se tiver no seu quintal um pequeno furo, e quiser tirar proveito dessa água, no tratamento e purificação de águas são utilizados vários processos baseados em membranas entre os quais se destaca a osmose inversa. Este processo é particularmente útil na dessalinização de águas salobras e na remoção de compostos orgânicos. Uma osmose inversa é capaz de remover até 99% dos sais dissolvidos (iões), partículas, coloides, orgânicos e bactérias da água. Uma membrana da osmose inversa rejeita contaminantes com base na sua dimensão e carga. No caso dos sistemas de descalcificação, o objetivo destes é a remoção dos iões cálcio e magnésio da água, principais responsáveis pela dureza da água e pela formação de incrustações. Estas incrustações são normalmente designadas por calcário.

A precipitação destes sais na superfície do circuito da água dá-se por camadas e verifica-se um fenómeno de auto-aderência. Por este motivo, as incrustações levam à obstrução de canalizações e danificação de equipamentos, especialmente se existir permuta térmica. O uso de descalcificadores ajuda a proteger os equipamentos e canalizações, contra os danos provocados pelo calcário. O consumo de uma água descalcificada aumenta a vida útil dos seus equipamentos e reduz o uso de produtos anticalcários normalmente usados.